Entrevista: Dra. Maricy Lopes, consultora médica da Binding Site

A Binding Site Brasil conta agora com um serviço dedicado de consultoria médica. O objetivo é aproximar ainda mais a nossa área técnica dos profissionais de assistência direta aos pacientes – antecipando dificuldades, resolvendo dúvidas e fortalecendo os laços.

À frente da função está a médica hematologista Dra. Maricy Almeida Viol Ferreira Lopes. Formada em hematologia e hemoterapia pela Santa Casa de São Paulo, onde cursou mestrado em mieloma múltiplo e prepara-se para dar início ao doutorado.

Na entrevista a seguir, a especialista conta como é seu trabalho, em quais frentes irá atuar e de que maneira as mídias digitais serão importantes para alcançar e ampliar o público.

Como será sua atuação na Binding Site?

Irei contribuir com a parte médica, tentando diminuir as fronteiras entre a área técnica e a assistência direta aos pacientes. Também vou trazer as dificuldades que encontramos na prática e na atuação diária em hospitais e consultórios, para cada vez mais facilitar o acesso e interpretação de nossos exames. Buscarei me aproximar ainda mais dos pacientes, que são na verdade nosso maior objetivo – tentando sanar dúvidas e aproximando-os da parte laboratorial.

Quais frentes você vai exercer?

Minhas frentes de atuação têm dois grandes eixos: o médico e o paciente. Irei auxiliar no desenvolvimento da área científica, por meio da informação e educação médica, expandindo o conhecimento das gamopatias em geral e dos aspectos práticos de nossos exames. Além disso, viso proporcionar esclarecimento e diminuir a distância entre laboratório e paciente, aumentando o contato e aproximando ambos.

De que maneira os produtos da Binding Site são vistos pela comunidade médica?

Na área da hematologia, especialmente o exame de cadeia leve livre – o Freelite® – já é muito utilizado na prática clínica. Os novos guidelines inclusive o incluem nas indicações de tratamento; por isso, sua utilização já está bem sólida entre os hematologistas. No SUS, porém, tais exames ainda estão um pouco distantes da prática clínica, ficam restritos às aulas e pesquisas. No setor privado, o uso do Freelite® é rotineiro; pois não é só importante, mas sim essencial para todos os hematologistas na avaliação das gamopatias em geral, principalmente do mieloma múltiplo. Ele faz parte da rotina de avaliação do proteinograma completo nas consultas médicas.

É importante você ter tocado neste assunto. Qual a relevância de ter os testes da Binding Site acessíveis ao SUS?

Sabemos hoje que aproximadamente 15% dos pacientes com mieloma são de cadeia leve – cujo diagnóstico e a avaliação de resposta não são possíveis de alcançar por meio do exame de eletroforese de proteínas, que é o disponibilizado no SUS. Na rede pública, o que temos para tentar detectar o componente de cadeia leve é a eletroforese de proteínas urinárias/proteinúria 24 horas. Mas se trata de um exame com procedimento de coleta trabalhoso, que não nos permite acompanhar a resposta objetivamente, pois muitas vezes perde-se o time para avaliar a progressão dos pacientes ou a perda de resposta. Por isso, nesse subgrupo de pacientes de mieloma, o uso do Freelite® é essencial; sem ele, acabamos por ter uma ideia subjetiva sobre a eficácia do tratamento. Assim, é de extrema importância unirmos esforços para incluí-lo no sistema público.

Por que é importante reforçar a divulgação dos testes para a comunidade médica?

Apesar de hoje os médicos já estarem bem familiarizados com o Freelite®, ainda há dificuldades em acesso fácil ao exame, mesmo com ele constando no ROL da ANS. Além disso, como sua validação e inclusão em guidelines são recentes, ainda há muitos hematologistas que não solicitam o Freelite® rotineiramente para o acompanhamento do paciente. Isso acontece porque muitos já estão acostumados a utilizarem a eletroforese em sua rotina de atendimento e têm dificuldade em fazer a mudança, mesmo que o Freelite® seja muito mais preciso. Acredito também que, em regiões de difícil acesso a grandes centros médicos, nosso exame seja pouco incluído na prática – justamente por causa da acessibilidade e carência de educação médica.

De que maneira você vai ajudar a equipe interna da Binding Site na divulgação dos produtos?

Irei auxiliar tentando unir a área técnica à assistência, aproximando os profissionais do laboratório, ajudando-os na interpretação e nos esclarecimentos sobre os produtos que fornecemos. Também quero reforçar a eles a parte científica, mostrando cada vez mais a importância dos nossos exames.

Você também irá atuar nas mídias digitais por meio de vídeos. Quais tópicos você irá abordar?

Nosso objetivo com os vídeos é fornecer informações rápidas, que ajudem a sanar questões imediatas da prática clínica, úteis tanto para a área médica, como também para informar e elucidar os pacientes, que ainda têm muitas dúvidas acerca do exame. Com isso, pretendemos auxiliar nas principais dúvidas que aparecem na rotina do hospital ou em consulta. Os vídeos servem como porta de entrada, um primeiro esclarecimento.

Contato

Se você deseja enviar alguma pergunta para a Dra. Maricy Lopes, por favor, entre em contato. Aqui em nosso blog você encontra outros materiais que também explicam mais sobre nossos produtos. Acesse e compartilhe!